Espermicida

O espermicida é um contracetivo químico. É uma substância que se aplica na vagina e diminui a capacidade de fecundação dos espermatozóides. Pode ser apresentado sob forma de creme, espuma, esponja, gel, membrana, cones ou comprimidos vaginais. Tem uma taxa prevista de 6% a 26% de falhas durante o primeiro ano de utilização. A eficácia depende da utilização correta e sistemática.

Aconselha-se o seu uso como coadjuvante de outros métodos contracetivos. Não tem efeitos sistémicos, é de utilização fácil e não necessita de supervisão clínica. Pode aumentar a lubrificação vaginal.

Por outro lado, tem baixa eficácia, pode provocar reações alérgicas ou irritativas na mulher ou no homem;

  • Interfere com o coito;
  • Alguns espermicidas devem ser colocados na vagina pelo menos 10 minutos antes da ejaculação;
  • Associado a um maior risco de infeção urinária.