Contraceção no período pós-parto

A contraceção depois de um parto, vaginal ou por cesariana, é da maior importância para evitar uma gravidez não planeada, especialmente numa fase em que o organismo ainda está a recuperar e em que não está completamente preparado para um novo desafio. Embora seja uma questão que surge apenas após o nascimento do bebé, é importante pensar, ainda durante a gravidez, qual o método mais adequado e indicado para cada mulher. Deve por isso, falar com o seu médico sobre as várias opções contracetivas, de modo a ter já uma ideia sobre o que gostaria de fazer a seguir ao parto. A escolha do método contracetivo deve ser sempre feita em conjunto com um profissional de saúde, para se poder escolher a opção mais segura e eficaz e, na altura da alta hospitalar, é importante que já saiba de forma mais concreta qual o método que quer usar. A escolha do método de contraceção é feita em função do desejo da mulher e do casal e depende da mulher estar ou não a amamentar.

Questões mais frequentes:

Quando é que posso ter relações sexuais?

Não existe nenhum intervalo recomendado, o casal deve ter relações quando ambos se sentirem preparados, em geral 4 a 6 semanas depois do parto.

Se estiver a amamentar não corro o risco de engravidar?

A amamentação exclusiva (ou seja, sem recurso a suplementos alimentares para o bebé) tem um efeito protetor da gravidez até aos 6 meses pós-parto se: a mulher estiver a amamentar regularmente com intervalo entre as mamadas não superior a 6 horas (incluindo durante a noite); se a mulher estiver sem menstruar e apenas durante os primeiros meses de pós-parto.

Não estou a amamentar, quando volto a menstruar?

Se não estiver a amamentar pode voltar a menstruar cerca de 6 semanas após o parto. Isto acontece porque a primeira ovulação pode acontecer cerca de 4 semanas pós-parto, o que significa que, nesta altura a mulher pode voltar a engravidar.

Posso tomar a pílula estando a amamentar?

Durante a amamentação pode utilizar um método de contraceção hormonal, mas apenas se não contiver estrogénios, visto que a pílula combinada com estrogénios e progesterona parece associar-se a uma diminuição na produção e a uma alteração na qualidade do leite materno. Sendo assim pode usar entre os métodos hormonais: a pílula só com progestativo, a injeção com progestativo, o implante com progestativo e o SIU.

Quando devo começar a fazer um método contracetivo hormonal?

Se estiver a amamentar, pode iniciar o seu método hormonal com progestativo no 21º dia de pós-parto; Se não estiver a amamentar, pode iniciar o seu método hormonal combinado no 21º dia de pós-parto. Os primeiros 21 dias após o parto, são de risco para o aparecimento de complicações tromboembólicas relacionadas com as alterações próprias da gravidez pelo que é prudente esperar estes 21 dias para que os fatores de coagulação normalizem e o início da contraceção hormonal não acarrete complicações.

Posso fazer contraceção de emergência se estiver a amamentar?

Sim, não existem restrições nem interferências com a qualidade do leite materno.

Métodos mais frequentes

Pílula contracetiva só com Progestativo

Eficaz e seguro durante a amamentação, pode ser utilizado pela maioria das mulheres a amamentar. É frequente não menstruar durante a toma desta pílula, o que não acarreta complicações para o organismo. Podem ocorrer pequenas perdas de sangue, em quantidade escassa e irregulares.
Uso diário

Implante subcutâneo

Eficaz e seguro durante a amamentação, pode ser utilizado pela maioria das mulheres a amamentar. É frequente não menstruar durante o uso dest contracetivo, o que não acarreta complicações para o organismo. Podem ocorrer pequenas perdas de sangue, em quantidade escassa e irregulares.
Uso até 3 anos

Contraceção Combinada

Eficaz mas desaconselhada durante os primeiros 6 meses de amamentação, por conter estrogénios na sua composição. Se a mulher não estiver a amamentar, pode iniciar‐se no 21º dia após o parto.
Anel Vaginal – Uso Mensal
Adesivo Cutâneo – Uso Semanal
Pílula Combinada – Uso Diária

Dispositivo Intrauterino (DIU) ou Sistema Intrauterino (SIU)

Muito eficaz e seguro durante toda a amamentação, em geral é colocado na consulta de revisão puerperal, ou seja, 6 semanas após o parto, porém pode ser colocado a partir da 4ª semana pós parto.
Uso por 3, 5 ou 10 anos

Injeção Intramuscular de Progestativo

Muito eficaz, pode ser administrado a partir do 21º dia após o parto. É frequente não menstruar durante o período de ação deste contracetivo, o que não acarreta complicações para o organismo. Podem ocorrer pequenas perdas de sangue, em quantidade escassa e irregulares.
Administração trimestral

Laqueação Tubária e Vasectomia

Irreversíveis, apenas devem ser escolhidos quando houver um desejo manifesto de não ter mais filhos ou uma indicação médica específica. A laqueação de trompas pode ser feita durante o parto (se cesariana), nos primeiros 7 dias após um parto vaginal ou a partir da 6a semana após o parto. A vasectomia pode ser feita em qualquer altura.

Preservativo Masculino e Feminino

Eficaz e seguro, sem qualquer restrição, desde que utilizado sempre e de forma correta.

WOMN-1054279-0023 05/2016