Os homens e a contraceção - Mais Contraceção - Contraceção

Pesquisa

Sections

Os homens e a contraceção

O uso da contraceção tem sido uma tarefa tradicionalmente atribuídas às mulheres. O facto de só existirem dois métodos para homens – o preservativo e a vasectomia ou esterilização masculina – e um deles ser um método em princípio irreversível, tem reforçado esta imagem errada que os homens pouco têm que ver com a contraceção.

No entanto, uma gravidez que não se deseja pode afetar muito negativamente os projetos presentes e futuros dos homens. O contágio de infeções sexualmente transmissíveis pode também afetar muito negativamente a saúde e a vida dos homens.

Estas são, pois, muito boas razões para que os homens se preocupem em controlar a sua fecundidade, e protegerem a sua saúde.

Quando existe uma relação de casal, é natural que o planeamento familiar, ou seja, o número de filhos que se deseja ter, e a altura de os ter, sejam uma preocupação dos dois, uma decisão a dois e um acordo entre os dois.

A contraceção é o principal instrumento que ambos, o homem e a mulher, têm para que o planeamento familiar aconteça como desejado pelos dois.

Não há, à partida, nenhum motivo para que sejam só as mulheres a usar contraceção. Usando o preservativo e, se ambos não desejarem mais filhos, usando a vasectomia, o homem pode controlar a sua fecundidade e ser o ator principal do planeamento familiar.

Por outro lado, existem situações em que o uso de contraceção é difícil ou impossível para as mulheres. Também nestes casos, os homens podem e devem usar a contraceção para evitarem gravidezes que não desejam.

Mas quando não existe uma relação estável, o uso de contraceção pelos homens é também fundamental. Porquê delegar noutra pessoa, o controlo da nossa fecundidade, da nossa saúde e da nossa vida?

Em conclusão, o uso de contraceção pelos homens é importante porque:

  • Permite aos homens serem responsáveis pela sua sexualidade
  • Permite aos homens o controlo da sua fecundidade
  • Pode prevenir o contágio de IST
  • Permite uma participação ativa na paternidade desejada
  • Facilita e alarga a escolha contracetiva do casal
  • Liberta a mulher de ser a única responsável nesta área da sua saúde
  • Contribui para o bem-estar relacional e sexual do indivíduo e do casal.

CONTRACEÇÃO MASCULINA. É DE HOMEM!

NEWSLETTER
X
A recolha da informação é feita através de uma base de dados da inteira responsabilidade da Performance Sales, Lda.
Os dados submetidos não serão facultados a terceiros.