O que é a contraceção hormonal? - Mais Contraceção - Contraceção

Pesquisa

Sections

O que é a contraceção hormonal?

A contraceção tem como objetivo prevenir ou reduzir a propensão de uma mulher vir a contrair uma gravidez indesejada. Uma contraceção adequada a cada mulher é o melhor método para um bom planeamento familiar.

Existem vários tipos de contraceção, sendo que a hormonal será a mais adequada para mulheres jovens que querem viver a sua sexualidade, sem o risco de uma gravidez nao desejada. É muito eficaz segura e reversível. Este tipo de contraceção existe na forma de diversos métodos: anel vaginal, implantes, pilula, adesivo e alguns DIUs.

O que são as hormonas?

As hormonas são substâncias que ajudam a controlar o funcionamento do nosso organismo. Todas as mulheres produzem dois tipos de hormonas ao nível dos ovários: os estrogénios e a progesterona.

Os estrogénios são responsáveis pela estimulação dos órgãos reprodutivos, o que contribui para o seu crescimento e desenvolvimento e que caracteriza a passagem da jovem adolescente a mulher adulta. São eles que alteram os contornos femininos e levam ao desenvolvimento mamário. Deste modo, permitem que a mulher esteja apta a ter filhos.

A progesterona, actua sobre o endométrio, preparando-o para a fase de secreção onde irá ocorrer uma eventual implantação do óvulo fecundado, mas por outro lado, também afeta o muco cervical e o epitelio vaginal, tornando o muco espesso e impenetrável aos espermatozóides.

Estas hormonas, em conjunto, são responsáveis por algumas alterações a nível do revestimento uterino, importantes em determinadas fases do ciclo menstrual, e importantes na contraceção.

Todos os meses, é libertado de um dos ovários um óvulo, que sendo fertilizado, se irá depositar nas paredes do utero e futuramente se irá transformar num bebé. Se não for fertilizado, irá levar à descamação da parede mais interna do utero (endométrio) e aparecerá o período menstrual (menstruação).

O que significa tomar hormonas em contraceção? As hormonas utilizadas na contraceção são responsáveis pela inibição da ovulação, impossibilitando uma fecundação e como tal, uma gravidez. Estas hormonas procuram imitar as hormonas normalmente libertadas pelos ovários das mulheres, ou seja, são semelhantes a essas hormonas, dificultando a conceção e a implantação do óvulo no útero.

As hormonas não são todas iguais: etinilestradiol vs estradiol O etinilestradiol presente na maioria dos contracetivos combinados é uma hormona estrogénica sintética semelhante ao estradiol natural produzido pela mulher (a nivel dos ovários), mas desenvolvido para ser associado a um progestagénio e permitir um bom controlo de ciclo. Mais recentemente, surgiram contracetivos que apresentam o estradiol semelhante ao que é produzido no corpo da mulher.

Que benefícios existem além do efeito contracetivo?

As hormonas utilizadas na contraceção têm outros beneficios para além da prevenção de uma gravidez.

Os estrogénios são responsáveis pela regularidade do ciclo menstrual (ou seja, fazem com que exista um melhor ciclo menstrual), melhoram a tensão pré-menstrual e reduzem a dismenorreia (dores menstruais). Contribuem ainda para a prevenção de determinadas doenças, como sejam o cancro do ovário e do endométrio, doenças inflamatórias pélvicas, gravidez ectópica, quistos dos ovários e doença fibroquistica da mama.

Os progestativos, quando usados isoladamente, não modificam a qualidade ou a quantidade de leite materno, podendo ser usados durante o periodo da amamentação. Os progestativos mais recentes são também mais seletivos, reduzindo substancialmente as perdas de sangue e aumentando o conforto da mulher durante o ciclo menstrual.

Os contracetivos hormonais permitem um retorno normal à fertilidade após a sua suspensão.

Autoria: Drª Joana Gerardo
USF Querer Mais - Vale da Amoreira ACES Arco Ribeirinho

Os conteúdos apresentados nesta página são da exclusiva responsabilidade do autor

NEWSLETTER
X
A recolha da informação é feita através de uma base de dados da inteira responsabilidade da Performance Sales, Lda.